Banner
Banner
Banner
Banner
Notícia
Ciclistas das categorias Master e Sub-30 definem os melhores do Brasil na prova de resistência
foto da noticia
Campeonato Brasileiro foi realizado em Salvador, na Bahia, entre os dias 9 e 10 de agosto. Competição reuniu mais de 300 atletas distribuídos em nove categorias Determinados a explorar toda a experiência adquirida durante anos no esporte, os ciclistas das categorias Master e Sub-30 comemoraram o dia dos pais competindo nas provas de resistência do Campeonato Brasileiro de Ciclismo, que foram realizadas neste domingo (10). As primeiras provas foram de muita tática e estudo dos adversários. Os ciclistas enfrentaram percursos com distâncias diferenciadas, chegando a 90km em algumas categorias. Pela Máster C1, disputara por atletas com idade entre 50 e 54 anos, prevaleceu novamente à força de Evanio Zimmermann (Sada Parts/Zensa), que voltou a subir no lugar mais alto do pódio, repetindo o resultado conquistado no sábado, durante a prova de Contra-Relógio. A segunda colocação foi ocupada por Ubirajara Macedo (Avulso), seguido por Jedson Borges (Associação Atletica Bicicleta Elias). A comemoração também foi comemorada pelo ciclista Marcio Pinto Machado, que repetiu o feito de 2013 e venceu as duas provas em disputa. Neste domingo, durante a disputa da prova de resistência, Marcio destacou a dureza da prova e disse que sua calma foi fundamental para alcançar a vitória. “A prova foi muito dura, com um nível técnico bastante elevado. Precisei ter muita calma e paciência, esperei o momento certo, e só depois de vários ataques consegui sair do grupo principal para chegar escapado. Estou contente com a vitória, esse é meu sétimo título nacional. A organização também foi muito perfeita, a Bahia esta de parabéns pelo evento e a CBC também merece os elogios por ter sido rigorosa com as regras e procurar profissionalizar cada vez mais o nosso esporte”, destacou Marcio. Na Máster A1, destinada a ciclistas com idade entre 30 e 34 anos, os atletas também aceleraram o ritmo desde a largada, fracionando o grupo em várias partes. Após as primeiras voltas, Gustavo de Almeida (Avulso), saiu sozinho do pelotão e conseguiu abrir uma boa margem de vantagem. O ciclista pedalou os 90 km do percurso em 2h25min21s e cruzou a linha de chegada isolado, com mais de dois minutos de vantagem sobre o segundo colocado, Paulo Haas (Brucicle/Latina Têxtil/FME Brusque) e o terceiro Claudio Martins Rocha, ambos com 2h27min51s. “Fiz uma prova suicida. Resolvi atacar logo no inicio e acabou dando tudo certo. Aos poucos fui abrindo vantagem e ganhando confiança. Treinei muito para essa competição que é a principal do nosso calendário e conquistar essa vitória no dia dos pais com a presença do meu filho assistindo é ainda mais emocionante”, declarou Gustavo. Novidade Pela primeira vez na história, foi incluída a categoria Máster Feminino no Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada Master e Sub-30. A iniciativa da Confederação Brasileira de Ciclismo tem como objetivo motivar o crescimento da categoria e criar oportunidades para as atletas com idade acima de 30 anos a continuarem competindo nas principais competições nacionais. Estreando a novidade, Adriana Farias, da equipe Clube Mar del Plata, de Cuiabá (MT), não deu chance para as adversárias e conquistou a primeira colocação ao completar as nove voltas do percurso (56 km) em 1h55min35s. Luciane Campos, da Associação Guarapavuana de Ciclismo, terminou em segundo lugar, seguida por Tatiane Souza, também do Clube Mar del Plata. Adriana, que já havia vencido o Contra-Relógio, elogiou o percurso e declarou que a intenção era fazer um trabalho de equipe, mas no decorrer da prova a estratégia mudou e sua condição física prevaleceu para chegar à vitória. “Primeiramente gostaria de agradecer a CBC pela inclusão da modalidade na programação e dizer que com a prova estando garantida a quantidade de atletas só vai aumentar a cada ano. Sobre a vitória, a minha estratégia era fazer um trabalho em equipe juntamente com a minha companheira Tatiane, para chegarmos juntas. Mas como o circuito era duro e não proporcionou essa situação, acabei me destacando e chegando escapada. Aproveito também para elogiar o circuito que foi muito bem montado”, elogiou Adriana Farias. Fonte: CBC
Logo Canal do Ciclista
Logo Agência Super